Página inicial‎ > ‎MEDIATECA‎ > ‎bang activeNews‎ > ‎

bang activeNews #006

Publicado a 28/06/2010, 10:41 por Web Admin   [ atualizado a 28/06/2010, 16:56 ]

Ouro em preços máximos

Os recordes na cotação do metal precioso, activo de refúgio em tempos de crise, está a fazer disparar a procura por barras e libras de ouro aos balcões de CGD, BCP, BES e BPI.

O ouro está a seduzir os portugueses. Após a valorização de 24% em 2009, os sucessivos recordes da cotação do metal precioso este ano estão a encadear os investidores e a acelerar a corrida aos balcões dos bancos portugueses. Em declarações ao Diário Económico, Caixa Geral de Depósitos, BCP, BES e BPI - instituições que comercializam ouro ao balcão - são unânimes: em 2009 a procura de barras de ouro aumentou face a 2008 e este ano as vendas continuam a crescer. Além das barras, as libras de ouro estão a ser cada vez mais procuradas.

Os bancos justificam a adesão ao ouro com a actual turbulência nos mercados, que obriga os investidores a optar por activos de refúgio e a evitar classes de risco, como obrigações ou acções, devido à crise da dívida soberana.

A CGD revela que "a procura de ouro acentuou-se significativamente no que se refere a barras de ouro", embora desde o ano passado o banco público apenas comercialize libras de ouro, cuja adesão dos clientes está a tornar-se cada vez mais significativa. Fonte oficial da instituição liderado por Faria de Oliveira adianta que este ano está a registar "pedidos de volumes consideráveis".

As libras em ouro têm um peso aproximado de 8 gramas, dimensão de 22 mm, cujo preço oscila entre 265 euros e 275 euros em função do ano da cunhagem. À semelhança do que acontece com a venda de barras de ouro no BCP, BES e BPI, a compra de libras está isenta de IVA e as instituições não cobram qualquer tipo de comissão.

Embora não divulguem os volumes vendidos, o BES quantifica em 30% o aumento da procura de barras de ouro em 2009. De qualquer forma, as instituições asseguram que a procura não está a exceder a oferta, até porque existe "a preocupação de ter sempre em ‘stock' ouro para venda". A única excepção recai no BPI, que só vende por encomenda.

Fonte: Economico - Sandra Almeida Simões (2010/06/26)

Para saber mais clique em... Radarfinanceiro

activmoney 

by bang panaceia